sábado, 9 de maio de 2020

[Resenha] Cores Vivas

"Esse homem nunca tinha sentado do lado errado de uma mesa na delegacia, nunca os guardas tinham olhado para ele de cima, dizendo que era mentiroso. Nunca teve que enfiar o nariz na manga da roupa numa cela fedida nem teve que aguentar um sargento perguntando se ele já tinha dormido com uma garota que acabou de morrer." (Página 134)

quarta-feira, 11 de março de 2020

{#SemanaGirlPower} [Resenha] Para Toda a Eternidade

“Muitos dos rituais neste livro vão ser muito diferentes dos seus, mas espero que você veja a beleza nessa diferença. Você pode ser alguém que sente medo e ansiedade reais provocados pela morte, mas está aqui. Assim como as pessoas que vai conhecer, você está presente.” (Página 30)


segunda-feira, 9 de março de 2020

{#SemanaGirlPower} [Resenha] Lady Killers: Assassinas em Série

“Se pelo menos houvesse pessoas más em algum lugar, insidiosamente praticando ações ruins, e nos bastasse simplesmente separá-las do resto do mundo e destruí-las. Mas a linha que divide o bem e o mal atravessa o coração de todo ser humano. E quem está disposto a destruir um pedaço do próprio coração? - Alexander Soljenítsin (Página 292)."

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

[Resenha?] BTK Profile: A Máscara da Maldade, por Roy Wenzl et al.


Em 1989, Neil Gaiman produzia o famoso arco “Casa de Bonecas” durante sua aclamada fase como autor de “Sandman”. Neste arco há uma história chamada “Colecionadores” onde, se não me falha a memória, uma garota acaba indo parar sem querer em uma convenção de assassinos em série sendo realizada em um hotel no interior dos EUA. Lembro de achar a premissa boba quando li a história: uma convenção de assassinos em série parece o tipo de exagero que só poderia existir em histórias em quadrinhos. Algum tempo depois assisti ao excelente “Zodíaco”, de David Fincher e minha opinião mudou completamente sobre o assunto. A forma como o até hoje foragido assassino buscou ativamente a atenção da mídia abriu meus olhos para um aspecto chocante que podemos encontrar em vários casos de assassinos em série: o fato de que muitos deles veem (ou ao menos afirmam ver - é difícil com assassinos psicopatas) seus crimes como seu “trabalho”, sua “obra”.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

[Resenha] Dinastia de Ladrões #2: Vow of Thieves

"Agora eu sabia. Eu ainda tinha coisas piores do que morrer pela frente." (Página 14)


Resolvi inovar e aqui teremos uma resenha + análise, então já fica o aviso que é bem provável que você receba um murro de spoilers na cara - vou tentar me controlar mas não garanto. Se você ainda não leu nenhum livro da Mary E. Pearson, eu não sei o que você está fazendo nessa resenha (faça um favor a si mesmo e comece por aqui). Se você ainda não leu “Vow of Thieves”, esteja avisado que você está adentrando o mar dos spoilers.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

[Especial] Entrevista com Andrew Pyper + Lançamento de "A Criatura"


Oláá kiriiiidos! Começando o ano com o pé esquerdo direito, o Night Phoenix Books foi convidado a entrevistar Andrew Pyper, o autor de "O Demonologista", "Os Condenados" e "A Criatura" - que será lançado no final de janeiro.

domingo, 22 de dezembro de 2019

[Resenha] Quatro Estações


“Quatro Estações” é um compilado de 4 novelas que fogem do tradicional terror de King. Então, se você tem curiosidade de ler algo do autor, porém tem medo de obras mais intensas como Misery, ”O Cemitério”, Salem e “O Iluminado”. “Quatro Estações” pode ser um bom começo para você. Também já recomendei Joyland, um livro bem rápido do King em que o foco não é o terror.

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

{Outubro Trevoso} [Resenha] "Horror Noire", de Robin R. Means Coleman


"Horror Noire" é uma obra acadêmica fruto de cerca de 10 anos de pesquisa e elaboração. Trata-se do fruto do trabalho árduo de uma pesquisadora muito importante para sua área. Mesmo assim, Robin Coleman constrói um livro conciso, sem excessos e com uma linguagem tão acessível quanto precisa.