sábado, 30 de junho de 2018

[Especial] Cinco Motivos para Ler Leviatã Desperta

"[...] Talvez o universo o colocara no lugar certo, na hora certa, para fazer a coisa que ninguém mais faria. Talvez toda a dor e todo o sofrimento pelos quais ele passara, todos os desapontamentos e anos de alma esmagada chafurdando no pior que a humanidade tinha a oferecer, significaram trazê-lo até ali, até aquele momento, quando estava pronto para morrer se isso garantisse um pouco mais de tempo para a humanidade." (Página 593)


segunda-feira, 11 de junho de 2018

[Resenha] Sempre Vivemos no Castelo

“Meu nome é Mary Katherine Blackwood. Tenho dezoito anos e moro com a minha irmã Constance. Volta e meio penso que se tivesse sorte teria nascido lobisomem, porque os dois dedos médios das minhas mãos são do mesmo tamanho, mas tenho que me contentar com o que tenho.” (Página 7)

sexta-feira, 25 de maio de 2018

[Resenha] Galveston, de Nic Pizzolatto


Em uma entrevista concedida ao Benff World Media Festival junto com Dan Harmon (“Community”, “Rick and Morty”), Pizzolatto relata que, durante as gravações de sua série “True Detective”, ele e sua equipe, procurando filmar cenas do interior da Louisiana, encontraram uma estradinha estreita onde uma escola de ballet infantil havia sido construída de frente com um bar de strip tease. O que a dicotomia parece sugerir é bastante óbvio: como se o sonho do ballet clássico estivesse, naquelas condições sociais, preparando aquelas meninas para a degradação do outro lado da rua. Esse conflito de ideias, para quem assistiu, combinaria perfeitamente com o tema da série, no entanto, Pizzolatto acabou optando por não usar essas cenas com a seguinte justificativa: o público vai achar que nós inventamos isso, não vai parecer autêntico na tela.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

[Resenha] Amadeus, de Milos Forman


O corte do diretor de “Amadeus” é um filme gigantesco, ultrapassando as três horas de duração; algo que, atualmente, torna muito difícil sua apreciação. E não é só por não termos tempo, mas também porque computadores e celulares estão sempre manipulando nossos cérebros primatas com seus LEDs piscantes e notificações sonoras. Por conta disso, tenho esse filme em minha lista já a algum tempo mas hesitei em assisti-lo justamente pelo tempo que teria de investir nele (lembra quando você maratonava cada volta e meia a versão estendida de “Senhor dos Anéis”? The good ol’ days...). Infelizmente foi um evento trágico que me motivou a sair dessa inércia: o recente falecimento do diretor Milos Forman, responsável por outras grandes obras como “Um Estranho no Ninho”, “O Mundo de Andy” e “O Povo Contra Larry Flint”, além, é claro, do próprio “Amadeus”. Portanto, decidi dar o respeito a esse grande realizador e encarar o que, para diversos críticos, é seu magnum opus.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

[Resenha] Interferências


“Interferências” é um livro da autora de ficção científica Connie Willis, que mistura ficção científica e romance. Sim, você leu certo. Eu li um livro de romance e gostei *PAM PAM PAAAM!

terça-feira, 8 de maio de 2018

[Resenha] O Livro e a Espada #1

“Chega um dia em nossa vida, o cruzamento daquilo que fomos com aquilo que somos e aquilo que seremos. Nesse momento, ao término de tudo, é que decidimos qual será nosso fim. Com orgulho ou vergonha da trajetória percorrida.” (Página 9) 

sexta-feira, 4 de maio de 2018

[Diário de Leitura] Lovecraft - Medo Clássico (Parte III)


Olá, você que acompanhou essa saga, que foi o meu primeiro contato com Lovecraft! É com enorme emoção - e sensação de vitória - que chegamos ao fim do meu diário de leitura de Lovecraft - Medo Clássico! Espero que vocês tenham aproveitado essa viagem aos confins do desespero e pesadelo tanto quanto eu - afinal, o que nóis gosta mesmo é de se desgraçar!